“Como sair do Brasil para trabalhar em um país desconhecido, a bordo de uma caixa de metal flutuando no meio do mar? Como devo agir? Qual é o primeiro passo? Como eu começo? O que eu tenho que saber antes das entrevistas? Aonde eu faço as entrevistas?”


Se você já se deparou com alguma dessas perguntas e as provavelmente digitou no Google para saber um pouco mais sobre o trabalho à bordo, primeiramente, muita calma! Responderemos aqui todas as suas perguntas com relação ao processo seletivo e quem sabe um pouquinho mais. Com a mudança do dólar e a procura por novos desafios profissionais, muitas pessoas saem do Brasil todos os anos para tentar a sorte em outro país. E o que dizer para quem quer viajar pelo mundo enquanto trabalha? Essa é a Shiplife, aonde você trabalha no mesmo lugar em que dorme e quando acorda, está em um lugar totalmente diferente e muitas vezes, paradisíaco!


Antes de começar, leia:


No Brasil, há uma lei chamada Lei da Cabotagem, que determina que qualquer navio que navegue em águas brasileiras por um período acima de 29 dias, tenha 25% do total de sua tripulação, brasileiros. Isto significa que em um navio com 1.200 tripulantes, 300 devem ser obrigatoriamente brasileiros caso o navio permaneça no Brasil por 30 dias ou mais. E é justamente esta lei que abre as portas para muitos que querem embarcar e estão preparados para enfrentar os novos desafios que vêm pela frente.

A mesma lei que abre portas para muitas pessoas, fecha o mercado para outras companhias que gostariam de fazer rotas brasileiras mas não o fazem devido aos altos custos, falta de infraestrutura na maioria dos portos e também a necessidade de contratar brasileiros para trabalhar por temporada.

A temporada brasileira ocorre todos os anos nos meses de Novembro, Dezembro, Janeiro, Fevereiro e Março, quando ocorre o inverno no hemisfério norte e as companhias movem seus navios para oferecer destinos mais tropicais.

Cada vez mais as companhias estão deixando de fazer destinos brasileiros e dando preferência para outras localidades como por exemplo a Ásia e o Caribe, aumentando a concorrência por vagas e criando um processo seletivo mais acirrado.

Se você está planejando ou começando seu processo seletivo agora, leia este tutorial na íntegra para ficar preparado(a) para os desafios que vêm pela frente e capacite-se em todos os campos possíveis.

Boa sorte.


REQUISITOS BÁSICOS

Quando se fala em trabalhar em um cruzeiro, o principal requisito é: FALAR INGLÊS.

Mesmo que você só pense em fazer temporada brasileira, não há nenhuma companhia de cruzeiro no mundo que contrate sem saber falar inglês, e no mínimo intermediário-avançado: compreender o que está sendo dito e conseguir responder. O nível de fluência vai ser um fator decisivo caso você queira uma posição mais elevada ou que ofereça mais benefícios. Tenha em mente que, saber falar outras línguas além do inglês é um bônus, mas não adianta falar alemão se não souber falar inglês.

Além do inglês, é necessário ter experiência prévia na posição em que você quer trabalhar. Não adianta aplicar para fotografia se você só tira fotos com o celular, por exemplo. Isso é válido para todas as posições, mas é claro que há algumas profissões em que a experiência será toda adquirida dentro do navio. Um exemplo disso são as posições de Housekeeping, Bar e Restaurante, justamente os cargos em que mais se contrata no Brasil pois há uma alta rotatividade por causa de desistências.

Infelizmente muitos brasileiros são recrutados todos os anos pelas agências que não buscam nem mesmo dar um pouco de conteúdo e aprendizado para os novos tripulantes, visando apenas o dinheiro que as empresas pagam por cada candidato recrutado. Por isto não é incomum encontrar pessoas com pós-graduação trabalhando em setores de entrada quando poderiam estar empenhando outras funções. Quem não desiste, termina apenas um contrato e nunca mais volta.


PRIMEIROS PASSOS

Se você tem o inglês de intermediário para avançado e consegue compreender o idioma falado em diversos sotaques e sem precisar usar legendas ao assistir séries e filmes por exemplo, talvez você tenha uma chance de trabalhar a bordo de uma boa companhia. Antes de começarmos, devemos adiantar que o processo seletivo tem alguns custos, que podem ser ressarcidos pelas companhias contratantes ou não.

O primeiro passo sem sombra de dúvida, é obter um passaporte. Caso você já tenha um mas com validade inferior a 2 anos, considere renovar por um novo (com validade de dez anos). Para saber mais sobre o passaporte, acesse este link para ler o nosso especial sobre passaportes. O custo do passaporte é um gasto pessoal e nunca é ressarcido por nenhuma companhia.

Também é recomendado começar a sua carteira de vacinação (caso não possua uma) e ir adquirindo as vacinas necessárias para o trabalho à bordo. Devido à necessidade de dar períodos de tempo entre doses ou mesmo suprir a falta de medicações em clínicas públicas, estas exigências podem levar algum tempo. O custo das vacinas também nunca é ressarcido pelas companhias, por isto recomendamos dar preferência para atendimentos na rede pública ou SUS antes de ir procurar agências particulares, pois cada vacina pode custar até 300 reais por dose. Confira o nosso especial sobre os exames médicos e vacinas clicando aqui.

E é claro, você deve ter o seu currículo atualizado e formatado em inglês. Você não deve de maneira alguma enviar currículos em português para agências e/ou companhias pois além do seu contato ser ignorado, é capaz do seu email ser bloqueado para sempre. Para não cometer esta e outras gafes, aqui no site você também tem acesso ao guia Montando o seu Currículo, onde damos dicas essenciais e você pode baixar modelos já pré-formatados para alterar com as suas informações.

Agora você têm duas opções: Fazer o processo seletivo por si mesmo ou se candidatar em uma das agências que recrutam candidatos brasileiros. Nada impede que você faça o processo seletivo de todas as companhias ao mesmo tempo em que aplica para todas as agências, porém tenha em mente que algumas companhias não contratam caso você já esteja ligado à uma agência e vice-versa.

As agências não cobram nada pelo processo seletivo (ou pelo menos, não deveriam) e auxiliam um pouco no processo pois cuidam de organizar e traduzir toda a documentação e exames médicos para você, porém o processo costuma ser mais longo pois atuam como intermediários em tudo, revisando emails entre clínicas e companhias antes de repassar as mensagens para os candidatos. Escolha a agência que lhe preferir, ou, como sugerimos à todos os candidatos, candidate-se em todas ao mesmo tempo. Se você procura uma lista completa das agências brasileiras e internacionais, clique aqui para conferir.

Ao mesmo tempo em que você deve procurar saber mais sobre cada companhia, você pode aplicar diretamente para ela pois muitas possuem processos seletivos diretamente pelo site da empresa e com entrevistas via Skype. Para conhecer as companhias, acesse este link para a nossa lista completa das companhias de cruzeiros.

Agora que você já sabe como se dá início ao processo, é a hora de escolher uma profissão. Caso não tenha nada específico em mente, ao fazer as entrevistas com as agências, dependendo do seu nível de inglês e também da disponibilidade de vagas, te indicarão uma – cabe a você aceitar ou não. Nunca aceite trabalhar como garçonete tendo em vista um trabalho como vendedora, pois mudar de profissão dentro das companhias é possível, mas complicado por diversos fatores. Muitas profissões possuem requisitos técnicos ou conhecimentos específicos, e para saber tudo sobre as mesmas e também ficar sabendo em primeira mão quanto que é o salário, confira nossa página especial com todas as profissões do navio.



ENTREVISTA COM AGÊNCIA (opcional)

Ao se inscrever em uma agência, você deverá preencher com seus dados pessoais um cadastro no site da mesma que lhe retornará um email marcando uma data para a sua primeira entrevista que será individual e totalmente em inglês. Tente não falar em português, mesmo que não saiba responder e tente não demorar muito formulando uma resposta perfeita na cabeça. Agilidade é importante.

Por exemplo, ao ser questionado(a) sobre algum assunto que você não tenha entendido a pergunta ou o contexto, basta dizer: “I didn’t understood the question, sorry. Can you repeat?”. Pois é mais razoável do que falar em português “não entendi a pergunta, você pode repetir?“. Tente manter o foco, saiba que todos ficam nervosos e os recrutadores sabem disso.

É importante manter a calma e se possível, ir para um lugar onde nada nem ninguém irá te atrapalhar. Nada mais desconfortante do que estar fazendo uma entrevista e alguém abrir a porta do quarto ou um carro começar a buzinar do lado de fora do seu condomínio. Na entrevista com a agência não é necessário estar usando roupas formais e deve-se sempre manter a compostura, sorrir, e principalmente, ser bem educado(a). Mas que tipo de perguntas podem fazer sem experiência ou sem nenhuma uma posição em mente? Confira três quadros abaixo com perguntas e no verso de cada um, uma resposta genérica.

QUESTION

So, tell me more about yourself so we get to know a little bit about each other:

ANSWER

I’m from Rio de Janeiro, one of the most beautiful cities in the world. I’ve lived my whole life where but now I think I’m ready to explore the rest of the world.

QUESTION

Talk a little bit about your present job or last experience:

ANSWER

I used to work on a factory producing mechanical parts for cars, but the company was sold to another and I've looking for another opportunity since.

QUESTION

Why would you like to work on a cruise ship?

ANSWER

After searching about the #SHIPLIFE, I found out that most people build a career onboard, they’re very happy with their jobs and that’s what I want to do as well.

Depois de realizar a entrevista com a agência, você receberá um email dizendo se foi aprovado ou reprovado. Este email geralmente é enviado no mesmo dia da entrevista ou em até 3 dias. Caso seja aprovado, a agência vai agendar uma entrevista com a companhia selecionada e vai te passar uma série de procedimentos que você deve correr atrás, como por exemplo, tomar vacinas e dar entrada no passaporte (caso não tenha) e preencher alguns termos e formulários que vão auxiliar no processo de entrevista com a companhia. Caso esteja fazendo o processo diretamente pela companhia, já na entrevista ou em alguns dias você saberá se foi aprovado ou não.

Caso você seja reprovado, nem a companhia nem a agência vão te dizer do porquê, mas o motivo mais comum é insuficiência de conhecimentos do idioma, então você precisa estudar e se aprimorar mais para realizar a entrevista novamente no futuro. Você pode realizar o cadastro na mesma agência novamente após 3 meses – por isso é importante se candidatar em várias agências ao mesmo tempo – a resposta de uma pode ser diferente de outra, então assim você mantém sempre as portas abertas para as oportunidades. Caso você seja reprovado na entrevista com a companhia, a agência tentará te colocar no processo para outra empresa.


ENTREVISTA COM COMPANHIAS

Se você pulou a etapa da agência e está fazendo por sua conta própria, chegou o momento de você fazer a primeira entrevista!

A data dessa entrevista é muito flutuante, você pode já saber o dia na mesma semana que fez o cadastro no site da companhia ou pode ser que você demore semanas para receber a data da entrevista com a companhia.

Se você depende de uma agência, saiba que a mesma não está de sacanagem com você ao demorar para marcar uma data por que algumas empresas fazem contratações apenas uma ou duas vezes por ano. A agência quase sempre seleciona a melhor companhia para você ir trabalhar, com maior chances de te chamarem, pois algumas empresas por exemplo não contratam brasileiros para certas áreas ou cargos, principalmente oficiais marítimos ou engenharias dentro do navio.

A entrevista com a companhia é geralmente feita pelo Skype ou então em ocasiões especiais um representante vêm ao Brasil e realiza a entrevista pessoalmente e faz um mini processo de avaliação pessoal e também dinâmicas de grupo. Este é o caso da agência The Image Group, que terceiriza tripulantes para serem fotógrafos em diversos navios.

A dica mais comum para a entrevista é: Use roupa formal. Para homens é recomendado usar terno completo – gravata opcional – e raspe ou diminua o tamanho da barba (a maioria das companhias/posições não se permite barbas e bigodes). Para mulheres, não se deve usar decotes, saias curtas e nem maquiagem pesada ou mesmo usar maquiagem (algumas companhias não permitem). Em ambos os casos, tatuagens não devem ficar à mostra e piercings devem ser retirados! Se perguntarem se você possui tatuagem, a regra geral é dizer que não. Lembrando que a maior parte das companhias não permitem tatuagens à mostra em nenhuma ocasião, salvo para algumas posições de entretenimento.

Mantenha-se calmo(a) e tente responder as perguntas com clareza. Você não precisa falar muito, mas também não pode dar respostas curtas. Seja você mesmo(a) e se puder, realize a entrevista em pé, pois ao ficar sentado muitas pessoas tendem a tremer as pernas, refletindo no resto do corpo. Linguagem corporal também é importante e movimentar as mãos ao falar é um bom sinal. As perguntas são basicamente as mesmas feitas por agências e também relativas ao seu cargo ou profissão desejado.

Depois da entrevista, você pode ser selecionado para realizar uma entrevista técnica com a empresa, que pode ser no mesmo ou em outro dia. Essa segunda entrevista é apenas para cargos técnicos ou cuja experiência seja fundamental para realização das atividades à bordo. Vagas como DJ, Fotógrafos, Cinegrafistas, Atendentes de SPA, cargos médicos e recepcionistas geralmente realizam essa segunda entrevista. Isto também vai de empresa para empresa e as perguntas na segunda entrevista são mais específicas e necessárias para determinar se o que consta no seu currículo é verídico e se você tem aptidão para aquele trabalho específico.

Depois da(s) entrevista(s) você vai receber um email sabendo se foi aprovado ou não. Essa resposta geralmente vem no mesmo dia ou pelo menos em até uma semana depois da entrevista. Caso você seja aprovado, a agência vai te passar todos os documentos que você tem que preencher, contratos, requisições de uniforme e também complementos, que são a realização de exames médicos e vacinas, vistos de acordo com os países e STCW. Se você for reprovado na entrevista, levante a cabeça e tente em outra companhia.

Assim que a empresa marcar uma data de embarque, você vai receber a confirmação com pelo menos 4 semanas, junto com as passagens aéreas (algumas empresas não pagam passagem aérea, neste caso você pode comprar conosco), cópia do contrato final e cartas para mostrar para agentes de imigração ou portuários de que você de fato é um tripulante. Tudo vem bem explicadinho e com instruções. Algumas empresas também fornecem reservas de hotel para você se hospedar gratuitamente um dia antes do seu embarque. Aproveite este período para descansar após a viagem e explorar a cidade, pois você raramente terá a oportunidade.



CUSTOS DO PRÉ-EMBARQUE

E é aqui que muita gente desiste do processo seletivo por que não estava atento ao que foi passado tanto pela agência como pela empresa. Todo processo até então foi “sem custos” para o candidato, mas agora você deve correr atrás dos seguintes itens e com certeza vai desembolsar uma grande quantidade de dinheiro que pode ser ou não ressarcido pela empresa:

Passaporte válido257 reais
Leia o nosso passo a passo aqui.

Marlin’s Test para comprovar nível de inglês – 65 reais
Fizemos uma explicação e dicas importantes.

Vacinas obrigatórias – De graça ou até 300 reais por unidade.
Confira aqui as vacinas e certificados necessários.

Vistos de Trabalho – Entre 300 e 550 reais
Leia o nosso passo a passo aqui.

STCW (CBSN) curso completo – Entre 700 e 1.400 reais
Existem diversas empresas no Brasil que realizam os treinamentos, confira a lista clicando aqui. Tenha em mente que a maioria das companhias realiza o treinamento à bordo sem custos para o candidato.

Exames Médicos que variam de acordo com a profissão e compahia – Entre 400 e 1.800 reais
Lista completa de exames e empresas médicas especializadas clicando aqui.

Passagens Aéreas da sua cidade até o porto de embarque – Entre 800 e 3.000 reais
A maior parte das companhias oferece translados de graça para os tripulantes. Para todas as outras, saiba que vendemos passagens aqui no site com descontos especiais para tripulantes, entre em contato.

Primeiros Socorros e Ressuscitação Infantil (exclusivo para as posições que trabalham com crianças) – Até 300 reais
Este curso pode ser feito (as vezes de graça) pela Cruz Vermelha Brasileira ou em empresas especiais. Algumas companhias também aceitam o certificado emitido online através do site www.icpri.com
.

Em nota, este curso é oferecido com diversas cargas horárias, com 4, 6, 8 e 40 horas. O curso “correto” deverá constar como PEDIÁTRICO e geralmente não ultrapassa seis horas de duração. É claro que, se você tiver a oportunidade de realizar um curso de primeiros socorros geral com quarenta horas de duração, isto só vai acrescentar mais experiência no seu currículo, porém é desnecessário.


Espere gastar entre 300 e 500 reais durante o processo seletivo
acrescido de 1.500 reais durante o pré embarque.

Estes valores podem ser maiores caso alguns serviços como treinamentos, exames e vacinas não estejam disponíveis em sua cidade.
De maneira geral, apenas o custo dos vistos e exames médicos são ressarcidos pelas companhias.


Considerações finais:

E a data de embarque? Sabemos que todos que finalizam o processo de seleção vão embarcar, mas alguns candidatos recebem a data logo após a conclusão dos procedimentos de embarque, enquanto outros demoram meses para receber. Isso é relativo com a posição, a necessidade, entre outros fatores. Ou seja: depende exclusivamente da necessidade momentânea da companhia contratante e não há nada que você possa fazer quanto a isso. Não largue suas atividades, não peça demissão do seu emprego atual e nem tranque a sua faculdade até receber sua data de embarque.

Quando sair a sua data de embarque, você vai receber um email com as instruções, como chegar no navio e para onde ir. Geralmente você chega no local que vai embarcar um dia antes e a empresa te coloca em um hotel para que você tenha uma boa noite de sono para estar pronto para começar a trabalhar no dia seguinte. É aqui também que você recebe uma lista do que tem que levar, roupas e acessórios, informações do vôo (caso a companhia pague) e documentos que você tem que levar, lembrando mais uma vez que nenhum documento pode ser plastificado de maneira alguma.

Depois disso é só embarcar e realizar um bom contrato para garantir uma renovação para novas oportunidades.

Precisa de ajuda?
Faça parte das nossas redes socias!

Nosso grupo do WhatsApp
Shiplife no Facebook